Denise (MT), 18 de setembro de 2020 - 07:54

? ºC Denise - MT

Política

25/08/2020 12:08 tangaraemfoco.com.br

Ao defender Fábio, advogado e cargo de confiança de Junqueira critica colegas e diz que prefeito cassado tem direito a recorrer

 

O advogado Eris Alves Ponde, superintendente de Governo na Gestão de Fábio Junqueira (MDB), que teve a cassação de seu mandato de prefeito decretada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT) nesta segunda-feira, 24, usou o seu Facebook para tecer críticas aos colegas de profissão, ou seja, aos advogados, por terem, segundo ele, professado clima de caos ao afirmarem que Junqueira deve ser afastado do cargo.

Sem citar nomes, Eris, obviamente, cargo comissionado em posição de um dos braços direitos do prefeito, defendeu Junqueira, e afirmou que seus colegas de advocacia ‘estão errados’. Ele afirmou que como o acórdão ainda não transitou em julgado, Fábio poderá recorrer e reverter a situação.

“O acórdão prolatado pela Egrégia Primeira Câmara de Direito Público e Coletivo no processo nº. 0019033-32.2017.8.11.0055 em desfavor do Prefeito Fabio Martins Junqueira em 17/08/2020, teve sua publicação realizada apenas hoje, dia 24/08/2020 no DJE nº. 10803/2020. Ou seja, o acordão não transitou em julgado, ainda é possível apresentação de recursos previstos na legislação, corolário lógico do devido processo legal e exercício da ampla defesa.”, escreveu em seu Facebook.

Ao atacar os colegas, de forma até antiética, e a imprensa, que se reservou ao direito de noticiar um fato, Eris se disse espantado. “É espantoso ver profissionais do direito professarem o clima de caos ao afirmar que o Prefeito deve ser afastado diante de decisão que ainda cabe recurso, é sobretudo um acinte a inteligência de operadores do direito e dos cidadãos”, disse, ao citar ocasião ocorrida recentemente onde o prefeito venceu um processo na Justiça.

“Deveríamos apropriar mais do processo de educação midiática, não apenas nas escolas, mas também voltado a em blogs, site, etc., com objetivo de criar mas senso crítico, saber analisar informações e principalmente refletir sobre o papel de quem produz conteúdo e da repercussão em quem esta recebendo”, escreveu.

O prefeito Fábio Junqueira, defendido de unhas e dentes por Eris Alves Ponde, foi condenado pela Justiça, por improbidade administrativa, à perda de mandato, a perda dos direitos políticos e a multa no valor de mais de R$ 112 mil, valor recebido indevidamente por ele como salário entre maio e novembro de 2014, período em que esteve afastado do cargo.

Leia mais – Justiça cassa direitos políticos de Fábio e decreta perda da função pública de prefeito


1070x100

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo