1070x120

Denise (MT), 23 de janeiro de 2020 - 05:05

? ºC Denise - MT

Política

14/01/2020 07:25

MT – Deputados do DEM, MDB e PT são os que mais têm emendas pagas por Bolsonaro

Emendas parlamentares dos mato-grossenses Fabio Garcia (DEM), Carlos Bezerra (MDB) e Ságuas Moraes (PT) acumularam o maior volume entre aquelas pagas pelo governo do presidente da República Jair Bolsonaro em 2019. As emendas foram assinadas na legislatura anterior, encerrada em fevereiro do ano passado e, dos três, apenas Bezerra foi reeleito.

Os dados foram obtidos pelo  no Portal Transparência do Governo federal. O governo pagou R$ 12,7 milhões em emendas de Fabio Garcia, o maior volume entre os deputados. A emenda mais alta foi dele também: R$ 7,8 milhões destinados à manutenção das unidades básicas de saúde nos municípios. Hoje, Fabio é suplente do senador Jayme Campos (DEM).

Bezerra teve um total de R$ 7,7 milhões em emendas pagas, sendo que apenas uma das três apresentadas por ele não tiveram recursos efetivamente despendidos no ano passado. As duas aprovadas pelo governo também foram na área da saúde, sendo uma para atenção básica, de R$ 3,8 milhões, e outra para assistência hospitalar e ambulatorial, de R$ 3,9 milhões.

Já Ságuas apresentou 25 emendas, das quais 13 não foram pagas pelo governo em 2019. No total, R$ 7,2 milhões do orçamento foram destinados de acordo com pedidos do ex-parlamentar, que é do principal partido de oposição ao governo. Os recursos foram direcionados ao Estado e também a municípios como Juína, Diamantino, Ponte Branca, Santo Antônio do Leste, Matupá, Rondonópolis, Confresa e São Pedro da Cipa nas áreas de saúde e assistência social.

A emenda mais baixa aprovada foi do deputado Valtenir Pereira (MDB), que hoje é suplente de Bezerra. Foram R$ 1,4 mil para “promoção comercial” em Ciência e Tecnologia no município de Campinápolis. Segundo o portal da Câmara dos Deputados, contudo, a indicação da emenda 0019 de Valtenir foi para construção de pontes no município.

O ex-deputado Ezequiel Fonseca (PP) teve o menor volume de emendas pagas em 2019, sendo R$ 3,1 milhões. No total, a gestão Bolsonaro pagou R$ 52,7 milhões em 57 emendas dos deputados mato-grossenses em 2019, média pouco mais de R$ 900 mil por cada modificação dos parlamentares no orçamento.

Senado

Entre os senadores, apenas seis emendas pagas aparecem no Portal Transparência. A maior delas é do ex-senador e atual deputado federal José Medeiros (Pode). Foram destinados R$ 13,7 milhões à atenção básica de saúde para todo o Estado.

RDNEWS


1070x100

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo