1070x120

Denise (MT), 13 de dezembro de 2019 - 08:23

? ºC Denise - MT

Política

11/11/2019 10:26

Por precaução, prefeito não irá mais atender mulheres sozinho em seu gabinete

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que a partir de agora não irá mais receber mulheres em seu gabinete sem estar acompanhado de pelo menos um assessor. A precaução está sendo tomada por sugestão de sua esposa, a primeira-dama Márcia Pinheiro, para evitar que existam ‘armadilhas’ como denúncia de assédio sexual, assim como aconteceu, segundo ele, com o vereador Adevair Cabral (PSDB).

O chefe do Executivo já havia defendido o vereador na semana passada, por conta de denúncias que surgiram envolvendo seu nome em crime como de assédio sexual e de favorecimento a prostituição infantil, esta última já arquivada pelo Ministério Público Estadual (MPE).
De acordo com o prefeito, sua esposa, a primeira-dama Marcia Pinheiro ficou preocupada com o que aconteceu com o vereador e pediu para que o marido não atenda mulheres sem testemunhas em seu gabinete, para evitar alguma armadilha.
“Hoje, após ataques a uma pessoa pública, existe uma condenação antecipada. O que o Adevair sofreu, o que a família dele sofreu com humilhações, mas a primeira denúncia, que era a mais grave, já foi arquivada por falta de provas e qualquer elemento. As pessoas tem que ter provas, como é que fala que assediou e não prova? Quer dizer então que se manhã uma pessoa chegar e falar que foi assediada pelo prefeito Emanuel Pinheiro vai ficar por isso mesmo?”, questionou o prefeito.
“A minha esposa ficou tão preocupada com isso, que falou que eu estou proibido por ela de atender mulheres sozinho no meu gabinete. Se chegou uma mulher querendo uma agenda, ela quer um assessor por perto, porque tem medo de que armem para mim e que sai falando que o prefeito tentou a estuprar.  Já pensou no estrago em algo que só dali a semanas irá ser comprovado que é uma mentira? Ela me pediu, com medo de que armem e saiam dizendo que o prefeito assediou ou tentou estuprar”, explicou.
Na semana passada, após as denúncias envolvendo o vereador virem a tona, o prefeito já havia o defendido, dizendo que conhece bem o parlamentar e declarando que a mulher que o acusa de assédio, terá que provar o que está falando.
“Conheço o Adevair. Tenho certeza que vai provar que não tem nada a ver com isto. Ele está chocado com esta notícia. É uma palavra de uma pessoa contra ele, tem que provar. Infelizmente, há uma condenação pública precipitada, antecipada, ante a um processo deste que macula uma vida pública de 15 anos, irrepreensível”, disse.
Membro do grupo político que apoia a gestão de Emanuel Pinheiro e sua candidatura a reeleição, Adevair era um dos cotados para ser candidato à vice do prefeito na eleição municipal de 2020.

 

 

 

Fonte: Olhardireto


1070x100

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo