Denise (MT), 30 de setembro de 2020 - 04:01

? ºC Denise - MT

Curiosidades

11/09/2020 08:03

COMO USAR O WHATSAPP PARA VENDER MAIS

Gratuito e disponível para celulares Android e iOS, o WhatsApp ficou ainda mais popular entre os empreendedores nos últimos meses. O WhatsApp Business, desenvolvido especialmente para pequenos negócios, tem sido usado para fazer vendas e aproximar a marca do consumidor.

A versão possui todas as funcionalidades da original - envio de mensagens de texto, áudio e vídeo -, somadas a soluções para a interação entre vendedor e cliente, além de oferecer estatísticas sobre as mensagens enviadas, semelhante às de uma campanha de e-mail marketing.

Mesmo com a reabertura do comércio e serviço não essencial, muitos clientes têm preferido fazer as compras à distância, pelo app. PEGN conversou com Alexandre Giraldi, empreendedor e consultor do Sebrae-SP, e Thiago Gonçalves, diretor geral de operações da Pipedrive, e elaborou uma lista de dicas sobre como usar o WhatsApp para vender bem.

Frequência de envio e conteúdo de mensagens

É preciso ter cautela para não irritar o consumidor com a comunicação. "O WhatsApp é um canal de contato direito com a pessoa do outro lado, por isso é necessário cuidado redobrado para não se tornar chato, repetitivo e invasivo - e acabar sendo bloqueado", afirma Giraldi.

Não há fórmula para saber quando enviar uma mensagem à sua lista de contatos e grupos. Você deve conhecer o seu produto e saber quando ele é consumido. Faz sentido enviar mensagem diariamente se você vende marmitas ou sobremesas, mas a lógica não é a mesma para quem comercializa bens duráveis, como eletrodomésticos, ou semiduráveis, como calçados, explica Giraldi.

Uma boa medida é o seu ritmo de lançamentos. "Atente-se às novidades e não deixe de comunicá-las", diz o consultor do Sebrae-SP. No caso de itens como roupas, as pessoas geralmente gostam de ser atualizadas sobre novas peças, cores e promoções - mas cuidado para não enviar sempre a mesma coisa. Perguntar ao cliente quando ele quer ser informado é uma boa prática e evita aborrecimentos.

Segundo Thiago Gonçalves, outra opção é variar o conteúdo enviado, incluindo propagandas, dicas relacionadas ao produto ou serviço ofertado e até vídeos educativos ou informativos. "Isso pode fazer de você uma referência no assunto dentro da comunidade", afirma.

Grupos e listas de transmissão

A maneira mais comum de ofertar produtos e serviços é em comunidades e grupos de interesse dentro do WhatsApp. "É interessante encontrar grupos que tenham relação com seus negócios e compartilhar conteúdo condizente", explica Thiago Gonçalves. Um exemplo é o grupo de condomínio, rua ou bairro. Caso seja permitido enviar ofertas de produtos e serviços, esses são canais que trazem retorno.

Giraldi, no entanto, alerta que formar grupos nem sempre é interessante. "Além de demandar tempo para administrá-lo, você não tem controle total do que é enviado por outros integrantes - situação que pode causar algum desconforto. Como administrador do grupo, você terá de intervir ou mediar."

"Outro recurso disponível são as listas de transmissão, que permitem falar com várias pessoas ao mesmo tempo em conversas privadas. "São uma boa ideia para a divulgação de novos produtos no catálogo e promoções", diz Gonçalves. O especialista ressalta a necessidade de enviar respostas rápidas: "Devemos reservar tempo para interagir com as pessoas que responderem, para não correr o risco de esfriar a venda por falta de resposta".

Segundo Alexandre Giraldi, quem não tem seu contato salvo na agenda nem sempre recebe suas mensagens enviadas via lista de transmissão. "Para motivar a pessoa do outro lado a salvar seu número você pode compartilhá-lo com ela - encurtando o processo de adicionar seu contato na agenda do cliente. Outra estratégia é motivá-lo a fazer o cadastro com uma promoção de desconto ou sorteio na lista de transmissão", explica o consultor do Sebrae-SP.

Recursos do WhatsApp Business

*Etiquetar clientes

O WhatsApp Business tem a opção de etiquetar clientes, o que permite ao empreendedor fazer a oferta certa para o cliente certo. "Você pode especificar uma restrição alimentar do contato, por exemplo", diz Gonçalves.

*Catálogo

Outra dica é cadastrar seu catálogo de produtos. Coloque o nome, uma breve descrição e o preço. "Ele é essencial para o cliente tomar sua decisão de compra, então deixe-o sempre de maneira clara", completa Giraldi.
Há também a opção de inserir uma foto do produto. Essa imagem deve mostrar bem o item, ser iluminada e proporcional ao espaço destinado.

"Na caixa de "link" é possível inserir um endereço que leve o cliente à plataforma de pagamento ou a sua página de vendas oficial", destaca Giraldi.

*Atalhos de respostas

Giraldi orienta para a criação de atalhos com respostas padrão humanizadas e partes alteráveis - a saudação "Bom dia/Boa noite", por exemplo. "Além de tornar o processo de responder mais veloz, isso diminui as chances de, ao final do expediente, você responder de forma curta e automática o seu cliente - o que pode levar ao desgaste do relacionamento", diz.

Da redacao:  Patricia Bueno Mussi.


Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios


1070x100

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo