Denise (MT), 02 de dezembro de 2020 - 16:06

? ºC Denise - MT

Brasil

03/06/2019 09:37

Bispo de BH estuprou fiel, obrigou a fazer aborto e comer material abortado

Líder religioso também é investigado por desvio de dinheiro; outras quatro pessoas foram presas por estelionato

A Polícia Civil prendeu cinco pessoas suspeitas de desviar dinheiro e bens doados à Igreja Internacional Plena Paz, em Belo Horizonte. Entre os presos, estão o bispo Marco Aurélio de Freitas Melo, de 42 anos, e a esposa dele, que não teve o nome divulgado. Os outros suspeitos também são integrantes da igreja.

Durante a operação, denominada Falso Profeta, foram apreendidos também diversos documentos comprobatórios de movimentações financeiras, além de notebooks, aparelhos celulares e veículos.

A quadrilha era investigada pela polícia civil desde janeiro por ludibriar os fiéis da Igreja. O bispo ainda enganava outros pastores a investirem num empreendimento em Goiás, com promessa de lucro, que não era honrada. Ainda não se sabe quantas pessoas foram vítimas.

 
Bispo e outras quatro pessoas são presas por suspeita de estelionato. Ele ainda pode responder por estupro. — Foto: Divulgação/Polícia CivilBispo e outras quatro pessoas são presas por suspeita de estelionato. Ele ainda pode responder por estupro. — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Bispo e outras quatro pessoas são presas por suspeita de estelionato. Ele ainda pode responder por estupro. — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Os prejuízos cometidos pela quadrilha estão em torno de R$ 1 milhão, podendo chegar a quase R$ 2 milhões.

As primeiras prisões foram feitas na sexta-feira passada. O bispo e a esposa estavam em Goiás, quando ficaram sabendo da ação da polícia. A dupla chegou a negociar uma apresentação espontânea do delegado. Mas fugiu para Brasília. Os dois foram presos com apoio da polícia civil do Distrito Federal e trazidos para Belo Horizonte nesta quarta-feira (29).

Entre os crimes, o grupo pode responder por estelionato. O bispo Marco Aurélio de Freitas ainda é investigado por estupro, estupro de vulnerável e aborto de mulheres e crianças que frequentavam a igreja. Até agora, são pelo menos dez vítimas.

De acordo com a Polícia Civil, outras vitimas devem ser ouvidas nos próximos dias.

G1BH


1335x100

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo