Superbom final

Denise (MT), 19 de novembro de 2019 - 01:31

? ºC Denise - MT

Acontecimentos

16/10/2019 21:51

Associação de professores da Unemat e deputado repudiam prisão de professora em festa de igreja

A Associação dos Docentes da Unemat divulgou uma nota de repúdio denunciando  truculência por parte de policiais, populares e o pároco da igreja católica de Campos de Júlio (MT), conhecido como Frei Sojinha, envolvidos numa confusão que resultou na detenção da professora Lisanil da Conceição Patrocínio Pereira, da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). O fato foi registrado no último domingo (13) e a nota divulgada nesta terça-feira (15).

As informações são de que Lisanil participava de um almoço beneficente da igreja católica e num determinado momento surgiu um debate político. Ela, que é militante de esquerda subiu ao palco numa tentativa de protesto contra o presidente da República, Jair Bolsonaro(PSL). Vídeos gravados no local mostram a professora num canto do palco fazendo gestos com os braços e logo depois alguns homens sobem ao palco e tentam obrigá-la a parar com os movimentos dos braços. Depois eles a agarram e a retiram a força do local.

A nota a diretoria da Adunemat denuncia que Lisanil foi vítima de uma série de violência física e moral. Pontua que a professora – que estava vestida com uma camiseta “Lute como uma Garota” e na lateral “Lula Livre” – foi arrancada do palco e carregada por seguranças, que ergueram-na à força, expondo-lhe as pernas e roupas íntimas, para depois ser algemada por policiais militares e levada para a delegacia de Campos de Júlio, de onde só saiu depois que sua fiança foi paga pela direção da Adunemat.

De acordo com a nota, Lisanil estava no salão paroquial, onde estava boa parte da sociedade católica do lugar. Já em sua chegada foi olhada com estranheza – de acordo com a nota da Adunemat – por conta de sua orientação política, estampada na camiseta.

Assim, quando a professora subiu ao palco, num impulso de reivindicar músicas mato-grossenses, teria incomodado os organizadores da festa e o pároco, conhecido como Frei Sojinha, resolveu chamar a polícia para que tirasse a professora do palco. Foi então que sete homens apareceram para deter a professora e levá-la a força para fora. As agressões foram gravadas em um vídeo que viralizou nas redes sociais.

A professora depois de chegar algemada na delegacia, segundo algumas testemunhas, ainda foi levada a um hospital, onde lhe aplicaram um tranquilizantes. Depois foi fichada por desacato à autoridade e resistência, conforme escrito no documento de soltura.

Nesta quarta-feira (16), o deputado Lúdio Cabral (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa para repudiar a prisão da professora. “Somos a favor das manifestações livres, da liberdade de expressão, do direito de ir e vir… Somos contra a violência, as agressões físicas e psicológicas, aos preconceitos e banalização do desrespeito ao ser humano. Acreditamos ainda que, em condição nenhuma, ninguém deve ser tratado como ela foi. Diante dessa situação, fica aqui o questionamento: Para onde estamos deixando ir o censo de civilidade?”, cobrou o deputado.

Outro lado

A Comunidade Nossa Senhora da Graça, em Campos de Júlio, se defendeu das acusações. Segundo representantes da paróquia, Lisanil foi advertida várias vezes, mas não quis deixar o palco.

Outro ponto rebatido pela paróquia é que a retirada da professora do palco foi feita por policiais civis e não por organizadores do evento, como afirma a Associação dos Docentes da Unemat. Os policiais estariam no evento e resolveram intervir após o pedido da organização. Logo após foram chamados os policiais militares que levaram a servidora para a delegacia.

Sobre as acusações de uso ex

excessivo de força e prisão injusta, a comunidade afirmou que irá se posicionar oficialmente após consulta com a Diocese de Cáceres.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Img 20190104 wa001820190116 100549Superbom estatico
Superbom final

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo